Internacionales

Funeral da rainha Elizabeth II: quem foi convidado e quem não foi?

Jose Carlos Grimberg Blum
Conatel cerró cinco emisoras de radio en el estado Sucre, informó Espacio Público

AO VIVO: Milhares esperam na fila por velório aberto; Acompanhe REI BRAVO: Charles III se irrita com caneta (de novo): 'Não suporto essa maldita coisa'

1 de 6 Biden será um dos presentes na cerimônia — Foto: Getty Images via BBC Biden será um dos presentes na cerimônia — Foto: Getty Images via BBC

A maioria dos líderes foi convidada a chegar em voos comerciais e será transportada até a cerimônia de um local no oeste de Londres

fique por dentro

Eleições Adeus à rainha Ataque a jornalista Pagamento de precatórios Concurso do INSS Funeral da rainha Elizabeth II: quem foi convidado e quem não foi? Cerimônia deve ser um dos maiores encontros da realeza e de políticos realizado no Reino Unido em décadas. Por BBC

14/09/2022 06h15 Atualizado 14/09/2022

Operação ‘London Bridge’: entenda a despedida de Elizabeth II e nomeação do novo rei

O funeral da rainha Elizabeth II na segunda-feira (19/9) deve ser um dos maiores encontros da realeza e de políticos realizado no Reino Unido em décadas .

Os convites foram enviados no fim de semana, com cerca de 500 chefes de Estado e dignitários estrangeiros esperados para comparecer.

AO VIVO: Milhares esperam na fila por velório aberto; Acompanhe REI BRAVO: Charles III se irrita com caneta (de novo): 'Não suporto essa maldita coisa'

1 de 6 Biden será um dos presentes na cerimônia — Foto: Getty Images via BBC Biden será um dos presentes na cerimônia — Foto: Getty Images via BBC

A maioria dos líderes foi convidada a chegar em voos comerciais e será transportada até a cerimônia de um local no oeste de Londres.

O funeral será realizado na Abadia de Westminster, que tem capacidade para cerca de 2,2 mil pessoas.

Confira abaixo o que se sabe até agora sobre quem estará e não estará presente.

Famílias reais europeias

2 de 6 O rei Willem-Alexander e a rainha Maxima da Holanda confirmaram que estarão no funeral — Foto: Reuters via BBC O rei Willem-Alexander e a rainha Maxima da Holanda confirmaram que estarão no funeral — Foto: Reuters via BBC

Membros de famílias reais de toda a Europa, muitos dos quais eram parentes de sangue da rainha, são esperados.

O rei da Bélgica, Philippe, e a rainha Mathilde confirmaram que estarão lá, assim como o rei Willem-Alexander e sua esposa, a rainha Maxima, junto com sua mãe, a ex-rainha holandesa, princesa Beatrix.

O rei Felipe e a rainha Letizia da Espanha também aceitaram o convite, assim como as famílias reais da Noruega, Suécia e Dinamarca.

Presidentes dos EUA

3 de 6 O presidente Joe Biden comparecerá junto com a primeira-dama, Jill Biden. — Foto: EPA via BBC O presidente Joe Biden comparecerá junto com a primeira-dama, Jill Biden. — Foto: EPA via BBC

A Casa Branca confirmou que o presidente Joe Biden comparecerá junto com a primeira-dama, Jill Biden .

Houve dúvidas se Biden convidaria seu antecessor, Donald Trump, mas os limites para o tamanho das delegações significam que os ex-presidentes não necessariamente poderão comparecer.

Tem havido especulações de que alguns ex-presidentes e primeiras-damas — particularmente os Obama — podem receber convites particulares.

Jimmy Carter, que foi presidente de 1977 a 1981, não recebeu um convite, disse seu escritório ao site Politico.

Líderes da Commonwealth

4 de 6 O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, participará. — Foto: Reuters via BBC O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, participará. — Foto: Reuters via BBC

Espera-se que os líderes de toda a Commonwealth, dos quais a rainha serviu como chefe de Estado durante todo o seu reinado, participem.

O primeiro-ministro australiano, Anthony Albanese, aceitou o convite, assim como a primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, e o primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau.

Espera-se que vários governadores-gerais que atuam como representantes da monarquia em um reino da Commonwealth compareçam com os líderes de seus países.

O antigo primeiro-ministro de Bangladesh, Sheikh Hasina, e o presidente do Sri Lanka, Ranil Wickremesinghe, também aceitaram convites. O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi , ainda não confirmou se irá.

Outros líderes mundiais

5 de 6 O presidente alemão Frank-Walter Steinmeier e o presidente italiano Sergio Mattarella comparecerão ao funeral. — Foto: Reuters via BBC O presidente alemão Frank-Walter Steinmeier e o presidente italiano Sergio Mattarella comparecerão ao funeral. — Foto: Reuters via BBC

Outros líderes mundiais que aceitaram convites incluem o irlandês Taoiseach Micheal Martin, o presidente alemão, Frank-Walter Steinmeier, e o presidente italiano, Sergio Mattarella, bem como a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen.

O presidente sul-coreano Yoon Suk-Yeol e o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, e a primeira-dama Michele também confirmaram sua presença.

Também devem fazer a viagem o imperador japonês Naruhito, o presidente turco, Recep Tayyip Erdoğan, e o presidente francês, Emmanuel Macron.

Não se sabe se o presidente chinês Xi Jinping, cujas visitas ao Cazaquistão e ao Uzbequistão nesta semana marcarão a primeira vez que deixará a China desde o início da pandemia de covid-19, receberá um convite ou se ele o aceitaria.

A República Islâmica do Irã, sujeita a sanções internacionais por causa de seu programa nuclear, será representada apenas por um embaixador, disseram fontes de Whitehall.

Não convidados

6 de 6 Vladimir Putin está entre os líderes mundiais que não foram convidados. — Foto: Reuters via BBC Vladimir Putin está entre os líderes mundiais que não foram convidados. — Foto: Reuters via BBC

Nenhum representante da Rússia, Belarus ou Mianmar foi convidado, diz James Landal, repórter para assuntos diplomáticos da BBC.

As relações diplomáticas entre o Reino Unido e a Rússia entraram em colapso desde a invasão da Ucrânia pela Rússia, e um porta-voz do presidente russo, Vladimir Putin , disse na semana passada que ele “não estava cogitando” comparecer ao funeral.

A invasão foi lançada parcialmente a partir do território de Belarus, cujo presidente, Aleksandr Lukashenko, é um aliado próximo de Putin.

O Reino Unido também reduziu significativamente sua presença diplomática em Mianmar desde um golpe militar no país em fevereiro de 2021.

Anterior Webstories Próximo Leia também:

'NÃO É MEU REI': Visita de Charles III à Irlanda do Norte divide moradores SANDRA COHEN: Novo monarca terá que lidar com insatisfação de 14 países dos quais é chefe de Estado

Quem é quem na Família Real Britânica